leonilsoni

 

“Faço objetos de pano… eu gosto de fazer. É meu prazer. A obra é conseguir fazer. A gente trabalha com o que tem. Se não é possível fazer alguma coisa, tem que fazer outra. É preciso respeitar isso. Eu já disse que a obra não é tão importante quanto o aprendizado. É muito importante aprender com o que se faz.” L.

Leonilson (Fortaleza, CE,1957 – São Paulo, SP, 1993)

Leó mudou-se para São Paulo, ainda menino, com toda sua família. Desde pequeno, gostava muito de desenhar. Além de passar horas desenhando, gostava de explorar pedacinhos de pano, linhas e materiais de bordado, que eram como brinquedos em suas mãos. Leonilson foi crescendo e também o seu interesse pelas artes.

Vários artistas foram seus professores e, com o passar dos anos, tornou-se conhecido, produzindo obras com os tecidos e lembranças de sua infância.
Leó criança virou gente grande e suas obras foram exibidas em exposições no Brasil e no exterior. Ele morreu aos 36 anos, mas suas obras continuam viajando mundo afora.